Aprendi que não temos limites para sermos felizes o importante mesmo é sempre buscar o que for necessário para essa felicidade que tanto procuramos, tudo depende de nós, só bastar querer! Agradeço aos meus santos e guias por que neles eu encontro uma felicidade muito especial e que através deles o meu contato com Deus e muito mais gratificante! A Casa da Estrela Guia é uma forma de agradecimento a eles! Obrigada!


Seja Bem vindo!!

Independente de qual for sua religião ou crença, sendo Espírita, Católico, Protestante, Evangélico, Kardecista, Budista, entre outras. Aqui neste espaço você encontrará Paz e Luz...


"De a quem você ama: Asas para voar, Raízes para voltar e Motivos para ficar.”Dalai Lama



Minha Meta: Divulgar o candomblé de todas as maneiras possíveis, de forma simples, clara e objetiva e Minha Missão: Ajudar os necessitados sem perguntas, fazendo o bem sem olhar a quem... - Alda da Oxum

Seguidores


Aqui começa mais uma etapa da minha Vida, que quero compartilhar com você. Neste Blog, espero ajudar muitos amigos, parentes e irmãos... Serve para quem sabe muito, pouco ou nada sobre o espiritismo. Ou seja, o Blog também será feito por você, caso tenha alguma dúvida, informação, oração, matérias, ou qualquer assunto sobre Candomblé ou Umbanda, mande para mim, pois um dia alguém precisará e terá aqui no Blog a sua informação. Desde já muito obrigada pela visita, pela ajuda e pelo carinho!


“O Candomblé não é responsável pelos absurdos praticados em seu nome, assim como Jesus Cristo não é responsável pelos absurdos que foram e que são praticados em Seu nome e em nome de seu Evangelho”.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Minha Vida na Aruanda


Eu nasci e fui criada dentro da religião Católica e desde que me conheço por gente, sigo e acredito em Deus Pai Todo Poderoso, em seu Filho Jesus Cristo, que foi gerado com muito Amor por sua (e nossa) Mãe Maria.

Mais desde de pequena passei por muitos "problemas", que naquela época minha mãe não imagina o que estava acontecendo comigo, chegou a me levou varias vezes no psicólogo, pois achava que eram coisas de maluco. Nas crises mais fortes ela me amarrar na minha cama para chamar o padre para me exorcizar, me jogava água benta e sempre me levava para rezadeiras, que falava que eu precisava de trabalhos, pois estava cheia de cargas, como ela não sabia o que era realmente, deixava de lado e não procurava a ajuda certa, para cuidar da minha cabeça, e achava também que eram invenções para chamar atenção, pois eu era muito rebelde. As coisas foram piorando ate que minha tia uma vez falou que ia me levar num terreiro de macumba, não sei por qual motivo, na hora eu disse: Vou adorar ir!... É quando?... Amanha?...
Nunca tinha imaginado como eu estava ansiosa para chegar o dia de eu ir, acho que era o que eu sempre quis fazer, mais como era menor de idade, não tinha como eu ir, e minha mãe era católica, nunca fui. Acho que era mais para eu não decepcioná-la.

Fomos num terreiro, que a mãe de santo, fez alguns trabalhos que eu não me lembro, pois acho que estava dormindo, porque só lembro de quando eu cheguei, conversei, começou algumas rezas e depois já estava tomando um banho com cheiro maravilhoso e colocado uma roupa branca para ir para casa. Mais antes de ir embora lembro que tinha colocando uma pulseira amarela clarinha, e me lembro das palavras daquela senhora bem velhinha: use essa pulseira, que lhe dará forca e proteção e ninguém vai perceber que é de macumba, usara isso por causa da sua mãe que não vai aceitar você usando uma guia.... AMEIIIII a pulseira e ficou um bom tempo no meu braço. Depois ela  arrebentou na rua e caiu no chão e sumiu.

Dias depois, conheci meu marido, que me falou que era de outra religião: O candomblé. Mais não me importei, o que importava mesmo era o AMOR que um sentia um pelo outro. Então cada um acreditava e respeitava a religião do outro. Acho que foi os Orixás que colocou um no caminho do outro. Namoramos por 3 anos, nos casamos na igreja de Santo Antonio, e tivemos 3 filhas lindas e abençoadas por Deus, que também são batizadas na Igreja.

Quando casamos nossa casa ainda não estava pronta e por isso moramos 11 anos em cima da casa da mãe dele, logo todas as vezes que tinha sessão espírita eu participava de uma maneira parcial, mais nunca me envolvia totalmente, pois para participar e aprender tinha que entrar e se entregar para os orixás.

Quando nos mudamos para então nossa casa, passei a sentir coisas, que havia deixado de sentir... Então comecei a procurar saber mais sobre os Orixás... Foi ai que fui no toque de Preto Velho, conversar e como nunca tinha participado de uma seção do começo ao fim, não sabia o que podia acontecer... Foi no final da sessão, quando começou a cantar para Oxalá, que sentir uma moleza no corpo, estava já ficando tonta, quase desmaiando, estava com minha filha pequena no colo, só sentir alguém pegar ela quando comecei a me tremer igual a bambu de vara verde. Não vi nada e não ouvi nada, parecia que estava dormindo quando abri os olhos estava com um monte de gente em volta, me pegando para colocar sentada na cadeira...

O que sentir foi maravilhoso... Conversei com minha sogra, e decidi entrar para o Candomblé, e foi através de um obi (em 25/05/2010), que entrei para a minha vida na aruanda, ao acabar e eu me levantei parecia que estava nas nuvens de tão leve que estava. Um dia Maravilhoso! Nunca esquecerei!

Mais eu ate hoje, me emociono e choro numa missa, pois AMO meu Deus, e acredito na minha salvação, para que na hora que ele me chamar, irei para um lugar MARAVILHOSO, no qual estarei na presença Dele, junto com Nossa Senhora e Jesus Cristo. Levo minhas filhas na missa, para elas escolherem a vida que elas querem no futuro, para não dizer que eu não dei escolhas para a elas. E conhecerem um pouco sobre Deus.

Abraços
Alda de Oxum

Nenhum comentário:

Orixás

Orixás

Agradecimento


click to create your own


”Bem amados, intensificai vossas orações para que vosso planeta e vossos irmãos possam superar todos os obstáculos que se apresentam neste momento de transição.”


Postagens populares